Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Reencarnação - 2

por Joana Cristina Pinto, em 24.01.17

aborto.jpg

 

Em sequencia do ultimo post sobre Vidas Passadas e Reencarnação vou explorar mais alguns conceitos que acho pertinentes e interessantes. Hoje irei falar um pouco sobre gravidezes, abortos e nascimento.

 

Ora bem, tal como já falei no últimos post nós escolhemos os nossos pais e consequentemente família. Porque? Porque aquelas pessoas em particular podem nos dar a experiência que nos propusemos a viver. Seja um lar funcional cheio de amor e carinho ou mesmo uma família disfuncional onde somos mal tratados. Não estou a minimizar os maus tratos, atenção, mas de uma certa forma foi escolha da nossa alma querer passar por essa experiência, muito provavelmente para aprender a amar incondicionalmente e a não responder a esse tipo de energias.

Mesmo antes de sermos concebidos fisicamente a nossa alma já acompanha os nossos pais vendo o seu aproximar e esperando pacientemente o momento certo para encarnar. Se por alguma razão os pais escolhidos não se conectarem a alma afasta-se, voltando a esperar o momento certo.

 

A conexão dá-se, o óvulo e espermatozóide funde-se. A alma passa a acompanhar a gravidez, podendo estar dentro e fora no seu novo corpo. Dai em regressões a vidas passadas as pessoas se poderem lembrar da vida intra uterina. Muitos autores defende que é na altura do parto que a alma prende-se com o corpo físico.

Tal como na vida intra uterina o regresso ao momento do parto também pode ser alcançado através de regressões a vidas passadas. Muitas vezes estas memorias vêm devido a algo que se tenha passado e seja importante, algum trauma ocorrido pode ficar gravado na nossa memória energética. Partos traumáticos podem deixar marcas violentas que tem que ser tratadas mais tarde.

Até aqui tudo muito bem. E os abortos? São erros? Não. Aqui encontram-se varias explicações. A alma desce ao corpo porque só necessita daquele tempo para ascender. E dai o aborto ocorre de forma espontânea. É sempre uma escolha da alma desencarnar. Nos abortos provocados a premissa é a mesma, a alma escolheu aquela situação. Isto pode não ser muito fácil de aceitar, mas é o que tenho lido. Contudo, a alma pode não se aperceber do desencarne provocado e ficar, de alguma forma, presa a aura da mãe, nestes casos deve ser feito um encaminhamento da alma.

Existe ainda outra situação onde pode ocorrer o aborto. Por alguma razão, pode haver algo que faça com que as condições que a alma planeou para encarnar, mudem, e ai ela pode escolher desencarnar, pois as condições não seriam as escolhidas para cumprir a sua missão. Esta alma pode encarnar numa gravidez seguinte da mesma pessoa ou escolher esperar mais tempo por outra oportunidade diferente.

Espero não ter sido confusa. Este tema é bastante complexo. Qualquer coisa já sabem é só falar comigo!

 

Com Amor e Luz

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:37




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Links

  •  

  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Blogs de Portugal


    Seguir