Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Código de respeito para com os Clientes

por Joana Cristina Pinto, em 14.11.17

brotherhood-2173097_960_720.jpg

 

A umas semana escrevo sobre aquilo que eu acho que deve ser o Código de respeito para com o Terapeutas, texto que podem consultar AQUI, mas ficou a faltar o Código de respeito para com o Cliente.

Talvez a palavra Cliente tendo em conta aquilo que fazemos se torne um pouco fria, mas neste momento serve o seu propósito.

 

- O Terapeuta deve se "curar" a si antes de começar a "curar" os outros; A cura nunca é efectiva, sendo antes um processo para a vida, mas deve primeiro começar por si;

 

- Quando contactado, o Terapeuta deve sempre responder de forma educada e respeitosa, mesmo que a outra parte não o faça;

 

- O Terapeuta deve anunciar os seus serviços de uma forma clara, e caso cobre, o preço do mesmos;

 

- O Terapeuta não deve sugerir serviços sem informar o preço primeiro ao cliente;

 

- O Terapeuta não deve mentir acerca daquilo que faz, inventando serviços para os quais não está qualificado para o fazer. Sim pode ter habilidade para tal, mas não use um nome para os quais não tem habilitações!

 

- O Terapeuta deve explicar sempre o que está a fazer ou o que vai fazer, deixando assim o Cliente informado e a vontade; Assim se evitam muitos preconceitos e mal entendidos;

 

- O Terapeuta pode e deve desmarcar uma consulta caso não se encontre energicamente bem para a fazer;

 

- O Terapeuta não deve "mexer" nas energias do Cliente se sentir que não está bem ou se encontra desvitalizado por alguma razão. Isto não é ajudar, só prejudica o cliente;

 

- O Terapeuta não deve mexer nas energias de terceiros sem a autorização do mesmo, mesmo que o Cliente insista e mesmo tendo boas intenções, e não o deve fazer por ser oferecido mais dinheiro;

 

- O Terapeuta não deve prometer ou anunciar curas; ele somente indica caminhos e limpar energia de forma a que o processo de auto cura se faça. Cura são do departamento de Deus;

 

- O Terapeuta não deve prometer a resolução de um problema simplesmente com uma acção externa; não se pode continuar a vender a ideia que se acende três velas e tudo se resolve;

 

- O Terapeuta tem o direito de cobrar pelas suas consultas, e esse valor deve ser acordado antes do inicio da mesma;

 

- O Terapeuta não deve mentir ao Cliente, podendo não dizer tudo se achar que certas informações podem causar muito sofrimento. Existem várias formas de dizer a mesma verdade;

 

- O Terapeuta não tem o direito de causa sofrimento só porque sabe algo, ou leu algo da energia / caminho da pessoa;

 

- O Terapeuta não deve usar o estado de sofrimento do Cliente para se aproveitar financeiramente dele;

 

- O Terapeuta não se deve comportar de forma superior aos Clientes só porque sabe mais;

 

- O Terapeuta deve conhecer os seus limites e referir o Cliente a outro Terapeuta caso não consiga fazer o seu trabalho, seja qual for a razão;

 

- O Terapeuta não deve julgar ninguém pelas suas escolhas pessoais, amorosas, religiosas e politicas, podendo sim, recusar a marcação de consulta, mas sempre com respeito e educação;

 

- O Terapeuta deve cortar comunicação com Clientes que se tornem incomodativos;

 

- O Terapeuta não tem que lidar com Clientes pesados e dificieis só porque fizeram consulta, após a consulta deve haver algum esclarecimento de algo, mas não pode alimentar um sistemático pedido de informação;

 

- O Terapeuta não é uma "estação de limpeza" que está sempre disponível. Este deve cortar comunicação de forma positiva e assertiva;

 

- O Terapeuta não deve ser mal educado mas deve ser assertivo e implacável na forma como comunica certas informações;

 

- O Terapeuta deve sempre se comprometer por fornecer um serviço de qualidade;

 

- O Terapeuta deve sempre se comprometer com o estudo e a sabedoria, não se escondendo sobre o pretexto que é dom;

 

- O Terapeuta deve ajudar,  orientar e aconselhar da melhor forma que sabe,  de coração e de alma; 

 

- O Terapeuta não deve dizer o que o Cliente quer ouvir mas sim a verdade; 

 

- O Terapeuta deve se manter fiel ao preço que acha que o seu serviço vale; caro ou barato deve ser substituído por "qualidade". 

 

Sei que existem muitos maus profissionais, mas não podemos deixar que eles sejam a imagem desta área, cabe a nós, os sérios e os corretos, a apontar a Luz, corrigir o que está mal, falar do que é certo, sem medos ou receios.

Eu conheço-os e sei que seguem o que escrevo e faço. Aprendam algo. Aprendam a respeitar o outro. E sobretudo respetem a vossa essência.

 

 

Com Amor e Luz,

Joana Cristina Pinto

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:38




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Links

  •  

  • Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Mensagens

    Blogs de Portugal


    Seguir